quarta-feira, fevereiro 01, 2006

Odete - o filme



E lá fui eu para mais uma tentaiva de ver filmes portugueses. Fui ver o Odete.

É um filme com uma história bonita sobre o amor de dois homens. Começa com um beijo apaixonado e que se desfaz logo num acidente de carro em que um dos apaixonados morre nos braços do outro. A história vai-se desenvolvendo com a solidão e depressão do Rui que ficou sem o Pedro. E aparece Odete uma personagem obessessiva que quer ter um filho do seu namorado e que acaba por potenciar esse desejo no fantasma do Pedro que morreu.

É um filme apenas com uma história bonita. Os actores dão o seu melhor. Mas, na minha opinião, quem esteve mal foi o realizador que não soube aproveitar e explorar o potencial de uma história que, à partida, realizada por um Woddy Allen ou por um Almodover seria um sucesso. Os diálogos são muito fracos e resumem-se a três partes: foda-se; fode-me; chama-me pedro.

Daí a grande dificuldade em ver filmes portugueses. Os actores são bons e, no caso do Odete os meus parabens ao actor que personificou o Rui e à Ana Cristina Oliveira, o argumento é interessante mas depois perde-se na perspectiva de um realizador que toma como certo os actores e os argumentos.

PS- se alguem souber de quem é a musica que aparece na apresentação do filme e também na cena do corte de cabelo da Odete agradecia que me dissesse. Penso ser sex pistols mas não tenho a certeza.

3 comentários:

Ariel disse...

eu ainda não vi... disseram-me bem da interpretação da Ana Cristina OLiveira. Até ganhou um prémio, parece.

talvez um dia nos encontremos por aí disse...

pois eu tb achei boa. ela conseguiu fazer mesmo passar a ideia de uma personagem completamente transtornada. mas os diálogos.... letal!!

Anónimo disse...

A Perfect Sonet e é dos Bright Eyes